quinta-feira, 20 de outubro de 2011

E agora? Até as delegacias estão sendo arrombadas!!!!

Saudações Caríssimos internautas!!!

Ao ler a matéria jornalística do DN, que abaixo se segue, refletia e analisava vários fatores que poderiam influenciar ações como essa que motivou a reportagem.

In the first hand, I would say!! Estamos vivendo um estado de anomia social, ou pelo menos, alguns elementos dão pistas de que algo está errado na lógica que rege as relações e as instituições sociais.
Nessa perspectiva, entendemos que as normas de convívio social que regem tais relações seguem uma lógica própria, em que alguns princípios, necessariamente precisam ser respeitados. Quando isso não ocorre, ou quando essa normalidade começa a ser perturbada o controle social que é exercido por tais instituições está em xeque.
A família, a Escola, a Igreja, a Justiça, a Polícia, o Exército etc, cumprem esse papel, quer seja pela ideologia ou pela repressão (ALTHUSSER, 1974), e quando esses mecanismos são enfraquecidos, de alguma forma, fatos dessa natureza eclodem...

Please, leiam a matéria e tirem suas próprias conclusões!!!
Cidades

Edição de quinta-feira, 20 de outubro de 2011 
Delegacia é saqueada em Cidade da Esperança

Acabou o respeito à instituição policial por parte da "bandidagem". Local que deveria ser um dos símbolos representativos da segurança, a delegacia, ao que parece, não cumpre mais sua função. Por volta das 5h da manhã de ontem, uma quantidade ainda não identificada de pessoas invadiu a Delegacia Especializada de Atendimento ao Adolescente Infrator (DEA), localizada na Cidade da Esperança, e fez um verdadeiro saque no local. Foram levados computador, monitor, pen drives e até o café e o açúcar que estava na copa, comprado com o dinheiro dos próprios agentes.

Para ver a matéria completa siga o link:

http://www.diariodenatal.com.br/2011/10/20/cidades3_0.php


ALTHUSSER, Luis. Ideologia e aparelhos ideológicos de Estado. Lisboa, Presença, 1974.

2 comentários:

  1. Antônio Norte Filho21 de outubro de 2011 01:47

    Caros amigos,
    Infelizmente, na atualidade, é possível a verificação do desfalecimento contínuo, por inanição, do Poder Público traduzido no aparelho estatal pátrio. Tal observação se funda, dentre vários outros aspectos, que em tese, deveriam propiciar à coletividade, um mínimo de dignidade em sua subsistência; na parcela de ocorrência depositada na conta dos desmandos políticos ocasionados pela ausência de prestação de contas à sociedade (accountability)e pela amnésia do ser público que acabam por afetar a noção do que sejam políticas públicas em prol da comunidade. Outro aspecto reside na honestidade de propósitos voltados a um país que, conforme os percalços históricos, se queda territorialmente rico e culturalmente pobre e esse dilema redunda nas necessidades mais básicas do ser humano, tais como: saúde, educação, alimentação, emprego e segurança, acrescentando-se a esse contexto, a frágil e ineficiente política de combate às drogas. Enquanto isso a velha máxima: "- Eu vou chamar a polícia!", agora seguida da indagação: "- E a polícia vai chamar quem?".

    Abraços

    See you later.

    Antônio Norte Filho - M.Sc.

    ResponderExcluir
  2. Hello meu Caro!!!

    Thanks a lot of for your comments!!!

    Concordo com você em gênero, número e grau. E acrescento, caso nossos accountability sistem não for mudado, continuaremos com a velha política de faz-de-contas, como assevera o Marcos Rolim (2009), em sua "Síndrome da rainha vermelha. Isto é, não iremos chegar a lugar nenhum, apenas àquelas já marginalizados continuarão a serem responsabilizados e penalizados, tanto pela própria sociedade que não entende essa lógica perversa da dominação social, e também pelo próprio aparelho repressor de Estado (ALTHUSSER, 1974), cumprindo o seu mister...
    Nessa mesma perspectiva, o aparelho estatal falido continuará, juntamente com a sociedade (mal informada) a clamar por "polícia", como se essa tivesse uma vara de condão que pudesse resolver todas as mazelas sociais.

    Durma-se com um barulho desse!!

    See you soon!!

    ResponderExcluir